/*Modifica icone na barra de enderecos */ /*Modifica icone na barra de enderecos */
Home » 0 Breaking News, 0 Left Photos, get GEEK » Nossos bruxos favoritos by @ma_fantini

Nossos bruxos favoritos by @ma_fantini

Seguir no  
Follow get_nuts on Twitter

Na infância, somos apresentados a uma personagem que será recorrente em nossa vida – pelo menos nos filmes, desenhos, livros e quadrinhos – que são as bruxas. Geralmente, elas nos são introduzidas pela Disney, já que são raros os seus desenhos que não tem uma delas no elenco. A primeira que conheci, se não me falha a memória, foi a Bruxa de Branca de neve. No início uma bela mulher que depois se transformou numa velha encarquilhada, com um nariz torto e coroado com uma imensa verruga, os olhos malévolos e a risada aterradora. Isto sem falar dos trajes: um chapéu longo e um vestido disforme, os dois negros. Esta imagem iria caracterizar todos os bruxos e bruxas de minha vida por um bom tempo.

Foram as bruxas dos gibis do Tio Patinhas que começaram a mudar minha imagem sobre a classe. Não tinha como não ser solidária à Madame Mim, atrapalhada e desajeitada, em sua eterna perseguição ao amado Mancha Negra. Na era bonita, mas era mais agradável de se ver. Sua parceira constante era a Maga Patalógica, cheia de charme e bonita, foi a primeira bruxa sedutora que conheci (claro, só percebi esta característica bem mais tarde).

Madame Mim e Maga

E foi a bruxinha Luísa, parceira do Gasparzinho, quem consolidou minha simpatia pelas bruxas. A loirinha, além de bonita, era boazinha. Mais tarde, ainda nos quadrinhos, conheci bruxas e feiticeiras ainda mais belas e poderosas: Feiticeira Escarlate, Zatanna, Ravena e muitas outras. Umas do bem e outras nem tanto. Estou sendo sexista! Nos quadrinhos encontramos alguns feiticeiros muito poderosos também (e muito bonitos): Constantine, Mandrake, Dr. Estranho, Fausto, Timothy Hunter, Klarion, Mago Shazam, Senhor Destino, Doutor Destino e muitos outros.

Na televisão também tivemos bruxas e bruxos que marcaram e influenciaram. Uma das primeiras de que me lembro é a Samantha Stephens, de “A Feiticeira” (o seriado, não aquele filme horroroso que fizeram), e sua torcidinha de nariz. Quem nunca tentou? Assistia as reprises da série e me divertia muito com aqueles bruxos tão humanos – preciso comprar as caixas desta série.

A feiticeira

Mais recentemente a televisão nos trouxe a simpática Sabrina (Aprendiz de Feiticeira) e as complicadinhas irmãs Halliwell (Charmed), além de Willow (Buffy) que desenvolveu seus poderes muitas temporadas depois na série. Nossa contribuição na telinha foi a Morgana (Castelo Rá-Tim-Bum), bem festiva e cantante, tivemos outras mas ela superou todas. Ah, e temos a Baratuxa (Chapolin), que trouxe novamente para a TV a imagem da bruxa de chapéu, narigão e vassoura.

Morgana - Castelo Rá-Ti-Bum

Bruxos na televisão são meio raros e não se destacam tanto, entretanto na telona eles predominam e mandam bem. A maioria migrada dos livros, como Gandalf (Senhor dos Anéis). Vamos começar pelas mulheres, e pelo filme “O Mágico de Oz”, com Glinda – a Bruxa Boa do Sul, e a perigosa Bruxa Malvada do Oeste. A segunda muito feia e a primeira o contrário: bela. E o que dizer da belíssima Gillian Holroyd (Kim Novak), em “Sortilégio de Amor”? Comédia antiga e que passava na Sessão da Tarde, com uma bruxa sedutora. Tivemos também o trio de beldades, Alexandra, Jane e Sukie, que apelam para a feitiçaria para espantar o homem “perfeito” que conjuraram em “As Bruxas de Eastwick”. Não podemos esquecer as irmãs Sally e Gillian Owens (Da Magia a Sedução), metidas em encrenca desde sempre. Temos diversas bruxas interessantes na série Harry Potter, mas vou citar só duas para não escrever um tratado: Hermione Granger e a Professora Mcgonagall. Num patamar diferente, temos a geladissima Feiticeira Branca (Nárnia), a pérfida Eva Ernst (Convenção das Bruxas), a traiçoeira Lamia (Stardut) e a tresloucada Bellatrix Lestrange (Harry Potter), todas extremamente maquiavélicas e cheias de maldade.

Minerva e Hermione - Harry Potter

Na televisão o predomínio é da mulheres, mas na telona o poder é dos homens. Podem até perder em número, mas jamais em poder. Os grandes magos proliferam no cinema, detendo o poder e comandando o circo. Já citei Gandalf, que era O Cinzento e se tornou O Branco, mas não custa repetir e ele merece este mimo. No mesmo nível de poder, temos Merlim (Excalibur e muitos outros), que ganhou diversas versões no cinema, mas seu poder permanece inabalável. Na telona vimos todos os tipo de magos, tivemos Tim O Encantador (Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado), Mickey Mouse (Fantasia) e até a fraude conhecida como Mágico de Oz (ele merece estar aqui só por ter conseguido enganar todos em Oz, isto já foi uma mágica). Outro feiticeiro interessante era o Dr. Lao (As Sete Faces do Dr. Lao), que personificava todas as atrações de seu circo. Como menção honrosa, já que está num de meus filmes favoritos, quero citar High Aldwin (Willow – Na Terra da Magia), mentor de Willow. Novamente temos Harry Potter e sua imensa lista de bruxos marcante, ficarei com dois: Dumbledore e Snape. E no lado negro da magia temos uma galeria poderosa: Saruman (Senhor dos Anéis), Jareth (Labirinto), Voldemort (Harry Potter) e Gargamel (Smurf). De dar medo!

Gandalf e Saruman - O Senhor dos Anéis

Dr. Lao

Para encerrar, temos um feiticeiro que não soube enquadrar em nenhuma categoria. O cara está está lá para ajudar, mas prefere só dar enigmas: Mestre dos Magos (Caverna do Dragão). Não me entendam mal, eu gosto bastante do baixinho, só que ele podia ser menos carente e ajudar logo o povo a voltar para casa, não?

Abraços,
@ma_fantini

URL curta: http://getnuts.net.br/?p=8446

Comentários estão desabilitados

© 2018 GetNuts Figuras de Ação e Colecionáveis. All Rights Reserved. Login

- Designed by Gabfire Themes